Confesso que Lutei

O documentário Confesso que Lutei vai retratar a trajetória do livreiro, advogado e ativista, Augusto Carneiro. Ele foi o braço direito de José Lutzenberger, o mais conhecido dos ambientalistas gaúchos. O documentário pretende apresentar a história de um dos principais pioneiros do movimento ecológico gaúcho ainda vivo. Aos 91 anos, o ambientalista Augusto Carneiro teve sua biografia escrita recentemente pela jornalista e escritora Lilian Dreyer, também biógrafa de José Lutzenberger.

Carneiro foi o principal articulador da fundação da Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (AGAPAN) no início da década de 1970, instituição pioneira no Brasil, cujas ações e atuação foram notícia por mais de três décadas, e que ainda mantem-se em plena atividade. Se José Lutzenberger era considerado o mentor intelectual, destacando-se por seu conhecimento técnico e científico, adquirido com sua formação na área agronômica e biológica, e em anos de atuação internacional como executivo da multinacional alemã Basf, Carneiro foi responsável pela manutenção da ONG, destacando-se por sua capacidade organizacional, conquistando sócios para a instituição e aliados para a causa. A realização do documentário tem o apoio de familiares e do Instituto Augusto Carneiro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Título: Confesso que Lutei – A militância ambiental e humanitária de Augusto Carneiro
Direção: Daniela Sallet
Roteiro: Christian Goldschmidt
Direção de Fotografia: Pablo Rosa
Som Direto: Fabio Ott
Participações Especiais: Kathia Vasconcellos Monteiro e João Batista Santafé Aguiar
Agradecimentos: Andreia Carneiro, Janaína Carneiro Veleda e Lilian Dreyer

Anúncios