Juan Zapata

O cineasta Juan Zapata assina, juntamente com Daniela Sallet, a codireção do longa-metragem documental Substantivo Feminino. Colombiano radicado no Brasil há mais de 10 anos, estudou na Universidade Jorge Tadeo Lozano, em Bogotá, e na Escuela Internacional de Cine y TV de Cuba. Também, lecionou na Universidade Luterana do Brasil (ULBRA). Ainda, a frente da produtora e distribuidora Zapata Filmes, realizou diversos documentários como  Fidelidad (2004), A Dança da Vida (2007) e Ato de Vida (2009). Recentemente, lançou seu primeiro drama ficcional SIMONE (2013), filme do qual Daniela Sallet participou como produtora associada – surgindo então uma feliz parceria.

Para Daniela Sallet, Juan Zapata foi de grande importância para o documentário Substantivo Feminino e demostra sua gratidão:

 

“O Juan foi fundamental para o filme ganhara dimensão que ganhou. Foi o olhar sensível dele que mostrou a universalidade que as histórias de Giselda Castro e Magda Renner têm, a capacidade de emocionar em qualquer língua”.

 

Por sua vez, Juan Zapata reconhece a dedicação de Daniela Sallet:

 

“Historias tão profundas e heroicas como essas só conseguem ser trazidas à tona  por pessoas persistentes e passionais que acreditam que elas devem ser compartilhadas”.

 

Anúncios